Buscar
  • Vizzotto Editora

As mudanças que o Brasil quer!

(Parte 1)


Sem as reformas da Previdência e tributária, o país continuará perdendo competitividade. A nova configuração política, tanto no Executivo quanto no Legislativo, terá de costurar um acordo para promover mudanças. A primeira série especial de reportagens de 2019 da Agência CNI de Notícias se dedica à discussão de desafios urgentes e à necessidade de solucionar antigos dilemas do país para garantir ciclos sustentados de desenvolvimento.

Além das reformas necessárias, a série de seis videorreportagens traz a visão de empresários, economistas e especialistas sobre educação, infraestrutura, inovação, segurança jurídica e comércio exterior e mostra como cada um dos fatores impacta o cotidiano de todos os brasileiros. 


O especial tem como guia dois documentos elaborados pela CNI: a Agenda dos 100 Dias – Brasil 2019, que reúne 36 propostas prioritárias para os primeiros meses de governo, e o Mapa Estratégico da Indústria 2018-2022, elaborado com a participação de líderes empresariais e que é, na realidade, uma agenda para o Brasil, pois visa à construção, nos próximos anos, de uma economia mais produtiva, inovadora e integrada ao mercado internacional.


“É preciso adotar ações para melhorar o ambiente de negócios, desburocratizar e garantir segurança jurídica à atividade econômica, tornar o governo mais eficiente na oferta de serviços públicos, viabilizar investimentos na infraestrutura, em parceria com o setor privado, promover o aumento da produtividade e ampliar a inserção internacional do país”, resume Robson Andrade. 


Reportagem 1: Reformas necessárias


Aos 57 anos, Marcelo Menezes trabalha na área de Panificação. "Não tenho vontade de me aposentar, sou muito jovem para isso. Tenho muito mais condições de produzir hoje do que no início da carreira", acredita. Marcelo exemplifica a atual realidade do Brasil: as pessoas estão vivendo mais e melhor e, com isso, a reforma da Previdência se torna fundamental para a economia do país. "Se a pessoa se aposenta cedo, ela vai depender mais do sistema previdenciário, que não terá condições de se sustentar", afirma o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.


As reformas da Previdência e a tributária são consideradas fundamentais e urgentes por especialistas. "O novo governo precisa elencar a reforma tributária como item prioritário de pauta para que o Brasil possa não só voltar a crescer, mas também para que também se possa atacar um dos nossos principais problemas históricos, que é a desigualdade social", destaca o advogado tributarista Kauê Machado. Assista:


Fonte: CNI

0 visualização

Centro Empresarial Sibara

Avenida Brasil, 1500, sala 317

Centro | Balneário Camboriú

88.330-901

CONTATO:  (47) 3264.9639  |  3361.0191   |   3398.3820   |   9936.0147

Copyright © 2018 Vizzotto Editora - Todos os direitos reservados.