CASA PRÓPRIA - NOVIDADES NO FUNDO DE GARANTIA

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi criado, há 55 anos, para servir de reserva para o trabalhador, que poderia utilizar na aposentadoria e em uma demissão sem justa causa.


Foto: Nattanan Kanchanaprat/Pixabay


Porém, com a permissão de uso para aquisição da casa própria, passou a ser usado bem mais para essa finalidade.


De olho nesse mercado, foram feitas mudanças ao longo dos anos. As últimas foram agora em 2022 e entre elas estão: carência de até seis meses com pagamento de taxa de administração e juros, pausa, em caso de inadimplência de até seis meses; ampliação do prazo de contratação para até 35 anos, inclusive, em casos de renegociação; ampliação da capacidade de pagamento com a incorporação da cota do FGTS e ampliação das faixas de renda por grupo.


“As medidas são positivas porque facilitam a compra da casa própria, principalmente na habitação de interesse social. Por serem positivas para as famílias, também são para o mercado”, disse o presidente da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Carlos Henrique Passos.


FONTE: CBIC

whatsapp-g975d2881e_1280.png