DICAS PARA EVITAR DESPERDÍCIOS NA OBRA


Seja em relação à matéria-prima, mão de obra, maquinário, finanças ou prazos, planejar as etapas de uma obra é fundamental para evitar desperdícios, garantir que sua execução ocorra dentro do tempo esperado e que os recursos sejam usados de forma correta. Boa concepção de projetos, aliada à padronização de atividades e treinamento das equipes é o primeiro passo desta jornada.


O conselheiro consultivo do Sinduscon Costa Esmeralda, engenheiro civil Eliseu Wagner, afirma que se não houver certo controle, praticamente todos os materiais estão suscetíveis ao desperdício, desde a estrutura em concreto armado aos materiais de acabamento. São muitas as variáveis a serem consideradas para se conquistar a redução de custos. Segundo o engenheiro, a execução de um bom planejamento pode significar economia de até 10% numa obra. Abaixo, ele dá algumas dicas sobre o assunto:

LOCAR EQUIPAMENTOS

Dependendo da velocidade em que a obra deverá ser executada, em determinadas etapas vale a pena a locação de equipamentos se forem de rápido uso. Porém, para equipamentos que permanecerão por longo período em atividade na obra, e poderão ser reutilizados em outras obras da mesma empresa, é importante avaliar a possibilidade de compra.

RECONHEÇA SUA EQUIPE

Para evitar demissões ou contratações constantes de novos operários, assim como em qualquer outra indústria o que mantêm as equipes são os bons salários aliados às boas condições de trabalho, segurança, organização. O reconhecimento do profissional pela empresa, mesmo com um simples elogio por parte dos supervisores, também se faz necessário.

PLANEJE SUA OBRA E CUMPRA PRAZOS

O bom planejamento influencia diretamente no prazo de entrega, pois nele são previstas, praticamente, todas as possibilidades de execução. O fator financeiro é determinante para que o planejamento funcione.

TREINAMENTO E SUPERVISÃO

Aliado ao planejamento, é preciso treinamento das equipes de trabalho, equipamentos que ofereçam condições aos trabalhadores de não desperdiçarem tempo nem insumos, e a fiscalização das atividades por parte dos supervisores.


Imagem: Anncapictures/Pixabay