EM PALESTRA, ANALISTA DO BANCO DO BRASIL EXALTA ECONOMIA CATARINENSE


Foto: andersonfrancispb/Pixabay


Em palestra cujo tema foi a análise do cenário econômico atual, o economista Vinicius Vizzotto Zanchi, da equipe de Assessoramento Econômico do Banco do Brasil, indicou Santa Catarina como o melhor estado para se investir no País. A palestra “Otimismo e pessimismo como face da mesma moeda”, apresentada por meio de videoconferência, aconteceu na terça-feira (3), e foi acompanhada por representantes da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC), da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), do Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina (Iprev), do Programa Programa de Parcerias Públicas e Investimentos (PPI-SC) e do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). Zanchi afirmou que, com base nos indicadores de potencial econômico, que contam com variáveis ligadas à infraestrutura, renda e demais componentes, é possível identificar quais são os melhores estados para se investir no País.


“O Sul ganha bastante ênfase nesta estimativa, e Santa Catarina é o primeiro lugar no ranking, sempre sendo um grande destaque”, avaliou Zanchi. De acordo com o ranking de dinamismo econômico, apresentado pelo Banco do Brasil, em segundo lugar aparece o Distrito Federal, seguido do Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.


O economista apresentou também os índices de maio de 2021, que incluem o crescimento da indústria catarinense, com alta de 12%, e do comércio, com 7,4%. Sobre os dados da recuperação econômica ao nível pré-pandemia de Covid-19, o Estado aparece com aumento de 6,9% na atividade industrial e 9,2% no setor de serviços. Outra informação relevante é a taxa de desocupação, de 6,2%, a menor do País.



A secretária adjunta da SEF/SC, Michele Roncalio, destacou que o estado vem avançando tanto pela gestão governamental eficiente quanto pela atuação do setor produtivo. “Nosso estado é resiliente, já enfrentamos algumas crises e estamos no caminho certo para superar também este desafio. O Estado continuará investindo em políticas públicas estratégicas, com foco na infraestrutura, para alavancar o desenvolvimento com planejamento e equilíbrio fiscal”, disse.


A diretora do Tesouro Estadual (Dite), da SEF/SC, Arleny Jaqueline Mangrich Pacheco, reforçou a importância dos encontros com o Banco do Brasil para análise do cenário econômico global. “São reuniões que auxiliam na obtenção de subsídios para planejamento de ações governamentais e para elaborarmos projeções dentro da nossa área de atuação”, enfatizou.


Fonte: Governo de SC

Posts recentes

Ver tudo

DESPESAS ORÇAMENTÁRIAS CAEM ESTE ANO

“À medida que o Brasil avança na vacinação em massa, estamos gradualmente saindo do estado de emergência para o retorno seguro ao trabalho, à normalidade”, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes