FÓRUM INVESTSC PRIORIZA DEMANDAS E OPORTUNIDADES PARA O CRESCIMENTO DO ESTADO


Foto: Divulgação/SDE


Nesta semana, objetivando alinhar ações e demandas conjuntas para fortalecer o crescimento do Estado, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) coordenou a terceira reunião do Fórum Empresarial InvestSC. O evento conta com a participação das trinta maiores empresas de Santa Catarina e atuação conjunta da Secretaria da Fazenda (SEF), da Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais (SAI), do Instituto do Meio Ambiente (IMA), a Secretaria Executiva do Meio Ambiente (SEMA), da Secretaria da Administração (SEA), da Secretaria da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e da Parcerias e Negócios Estratégicos (SCPar).


O secretário Luciano Buligon da SDE, que abriu a reunião, destacou que este é um momento rico que estamos vivendo, o da união. As perdas são inevitáveis, mas temos a chance de juntos fortalecer o Estado. Teremos ainda a oportunidade de entregar um Plano Catarinense de Desenvolvimento que atenderá as demandas de Santa Catarina com ações perenes e efetivas”.


Na oportunidade, a secretária Executiva da SAI, Daniella Abreu, apresentou um relatório com as demandas das empresas, já atendidas pela InvestSC “O Fórum é um momento importante e de sucesso, que mostra como estamos atendendo as demandas do setor produtivo. E abre portas para o diálogo para entender mais e mais as necessidades dos grandes investidores do Estado”, frisou.


A capacitação das pessoas que vieram a perder o emprego durante a pandemia e a demanda energética para atender as necessidades das empresas, foram prioridades elencadas durante o encontro.


PRIORIDADES

O Secretário da SDE adiantou que “a energia na saída da pandemia é um grande gargalo que estamos antenados. Para isso, temos reuniões já agendadas com a Celesc e de antemão podemos adiantar que o nosso programa de Governo, o Prodec, terá papel fundamental de incentivo aos investimentos energéticos no Estado”.


O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, reforçou a preocupação com a mão de obra qualificada, também o fornecimento e a estabilidade da capacidade energética para as empresas e o sistema preventivo em relação as inundações. “Estamos levantando aqui questões importantes que acendem um sinal amarelo para Santa Catarina e que podem afetar o crescimento do nosso Estado. É uma contribuição da FIESC no sentido de verificar as prioridades e demandas”, disse.


O diretor de Inovação e Competitividade José Eduardo Fiates, destacou que a FIESC tem feito reuniões com empresários dos diversos setores para identificar demandas, gargalos e oportunidades. “Uma das constatações, que a própria pandemia gerou, foi uma demanda de profissionais mais qualificados na área digital. É a indústria 4.0 na prática, uma grande oportunidade mas que vai exigir de nós um trabalho coordenado. O ponto chave é que o desenvolvimento sustentável se faz pela atividade empreendedora. Santa Catarina é um estado empreendedor e temos que focar condições favoráveis e oportunidades de competir no âmbito, local, nacional e mundial”, salientou.


Ana Paula Torquato, representando a empresa WEG, falou sobre a importância da digitalização nas empresas para aumento da produtividade e de ganhos. A secretária Executiva da SAI, Daniella, reforçou o projeto de integração e capacitação, que ocorre no Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, que atenderá esta demanda junto as empresas. O secretário Buligon, completou que “o objetivo com este projeto piloto é ampliar a digitalização para todas as empresas interessadas”.


Participaram da reunião, o presidente da Aurora, Neivor Canton, o diretor administrativo da CASAN Evandro André Martins, o presidente da Brasil Port e Ciser, Paulo Bauer, o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar e o diretor de Inovação, José Eduardo Fiates, o presidente do IMA, Daniel Vinicius Netto, o presidente da Parcerias e Negócios Estratégicos (SCPar), Ricardo Moritz, os secretários adjuntos da SDE, Jairo Sartoretto e da SEA, Luis Antônio Dacol, o Secretário Executivo da SEMA, Leonardo Porto Ferreira, o presidente da Viacredi, Sérgio Cadore, a Relações Interinstitucionais da WEG, Ana Paula Hauffe Torquato e o diretor da Whirlpool, Eduardo Vasconcelos.


Fonte: Governo de SC

Posts recentes

Ver tudo

DESPESAS ORÇAMENTÁRIAS CAEM ESTE ANO

“À medida que o Brasil avança na vacinação em massa, estamos gradualmente saindo do estado de emergência para o retorno seguro ao trabalho, à normalidade”, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes