HABITAÇÃO - CAIXA REDUZ JUROS DO PRÓ-COTISTA

O Conselho Curador do FGTS reduziu as taxas de juros do Programa Pró-Cotista. Além disso, o banco ampliou a faixa de renda familiar para R$ 8 mil – no âmbito do Programa de Habitação Popular com Recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“As medidas são positivas porque facilitam a compra da casa própria, principalmente na habitação de interesse social.



Por serem positivas para as famílias, também são para o mercado”, disse o presidente da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Carlos Henrique Passos.


Sobre o Pró-Cotista, houve a mudança nas taxas de juros para os que se enquadram na modalidade e para os que efetivarem a


contratação até 31 de dezembro deste ano. “As novas taxas par-tem de TR + 7,66% ao ano para imóveis de até R$ 350 mil, re-presentando uma redução de 1 ponto percentual”, disse o Conselho. Passos explica que o Pró-Cotista voltou a ser importante porque, com o aumento da Selic, as pessoas passaram a ter acesso a um financiamento mais barato que o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).


Para os imóveis com valor superior a R$ 350 mil, limitado ao teto do Sistema Financeiro Habitacional, que é de R$ 1,5 milhão, a taxa foi ajustada para TR + 8,16% ao ano, em 0,5% de redução. O Conselho Curador do FGTS informou ainda que a quota de financiamento na linha Pró-cotista foi ampliada para até 80% do valor de avaliação do imóvel.


Fonte: Agência CBIC

whatsapp-g975d2881e_1280.png