Buscar
  • Vizzotto Editora

METODOLOGIA GERENCIAL É POUCO UTILIZADA NO SETOR DE OBRAS INDUSTRIAIS

A Gestão Compartilhada ainda não é amplamente utilizada no setor de obras industriais e corporativas e quando é, pouco se faz uso de formas técnicas de sua aplicação. É o que revela o levantamento ‘Indicadores de gestão compartilhada no setor de obras industriais e corporativas’, realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), junto a 16 empresas da construção industrial das regiões Norte, Nordeste e Sudeste do país.


菩提 钟/Pixabay

Com um indicativo de como anda o setor, a pesquisa mostra uma clara necessidade de nivelar conhecimento sobre a metodologia gerencial entre as empresas para que ela seja utilizada de maneira mais eficiente e buscando atingir seu objetivo maior, que consiste em alcançar o sucesso do projeto.


“A adoção da gestão compartilhada na implantação de projetos pode auxiliar o segmento de obras industriais e corporativas a alcançar sucesso total em seus projetos, com empreendimentos concluídos com mais qualidade e dentro do prazo e dos custos estabelecidos no plano do projeto”, menciona o presidente da Comissão de Obras Industriais e Corporativas (COIC) da CBIC, Ilso José de Oliveira. “A experiência tem confirmado que a gestão compartilhada alinha o olhar de todos os stakeholders envolvidos para o norte de sucesso do projeto”, completa.


Apesar de representar 1/3 do PIB da Indústria da Construção, o setor industrial conta com uma quantidade de empresas infinitamente menor, se comparada às empresas que se dedicam, por exemplo, à área de construção imobiliária.


O segmento congrega empresas de engenharia, construção e montagem, com foco nas atividades do setor de implantação de produtos industriais e corporativos, responsáveis pela produção anual de aproximadamente R$ 85 bilhões.


A amostra da pesquisa é composta, em sua maioria, por empresas do estado de Minas Gerais, seguidas pelas do Pará, Espírito Santo, Maranhão, Ceará. Rio de Janeiro e São Paulo e pode ser considerada como um indicativo de representatividade de Indicadores-Chave de Desempenho ou Key Performance Indicators (KPI) de gestão compartilhada em Obras Industriais e Corporativas do setor.


Das empresas pesquisadas, apenas 19% (três) utilizam esse modelo gerencial. Entretanto, 37% afirmam não utilizar formas de Gestão Compartilhada e para 44%, essas formas são utilizadas parcialmente. Contudo, quando questionados há quanto tempo a empresa utiliza a Gestão Compartilhada, 56% dos participantes relataram utilizá-la há tempo menor ou igual a cinco anos.


Aprofundando ainda mais a análise, 68,75% das empresas afirmaram não utilizar nenhum tipo dos princípios do modelo gerencial, mas apenas 18,75% dessas afirmaram não utilizar nenhuma das práticas descritas na pesquisa. O levantamento também revelou um indicativo de tendência que liga as empresas que não fazem uso da Gestão Compartilhada, seja por meio dos princípios ou práticas, aos maiores percentuais na quebra de contrato.


A pesquisa integra o projeto ‘Fortalecimento das Empresas de Obras Industriais e Corporativas’ da Comissão de Obras Industrias e Corporativas (COIC) da CBIC, com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).


Fonte: CBIC

5 visualizações

Centro Empresarial Sibara

Avenida Brasil, 1500, sala 317

Centro | Balneário Camboriú

88.330-901

CONTATO:  (47) 3264.9639  |  3361.0191   |   3398.3820   |   9936.0147

Copyright © 2018 Vizzotto Editora - Todos os direitos reservados.