SANTA CATARINA APRESENTA CRESCIMENTO DE 9,8% NO PIB


Foto: Andrea de Lima/Pixabay


De acordo com estimativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Susten-tável (SDE), o PIB catarinense passou de crescimento de 9,1% nos 12 meses encerrados em junho, para crescimento de 9,8% nos 12 meses encerrados em setembro. Com a elevação de 9,8% Santa Catarina fica à frente de São Paulo e entre os maiores estados do País. O bo-letim reúne as mais recentes estatísticas econômicas oficiais do Estado e dados fiscais do Governo, referentes aos últimos dados disponíveis de 2021.


Segundo o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon, o estado se destaca pela inovação e engajamento econômico. “Temos uma economia diver-sificada, apresentamos saldo positivo de emprego, e a mais baixa taxa de desocupação do País. A meta é trabalhar para ampliar a oferta energética, investimento em infraestrutura e logística para seguirmos competitivos na atração de empresas e das novas oportunidades”, avalia. Para o economista da SDE, Paulo Zoldan, a recuperação existe, mas de forma gra-dativa. “Após a crise econômica no segundo trimestre do ano passado, marcada pelo isolamento social, pela redução da mobilidade e pela paralisação de amplos setores pro-dutivos, os indicadores econômicos do Estado passaram a exibir uma recuperação gradual e rápida que se estendeu por todo o segundo semestre de 2020 e se intensificou ao longo de 2021”, complementa.


Os serviços, um dos setores que impulsionou o crescimento do PIB, teve uma recuperação lenta e gradual a partir da segunda metade do ano, e passou a crescer mais rapidamente ao longo de 2021. Mas deve-se também, ao desempenho da indústria de transformação, que após forte retração no mesmo período, voltou a crescer, inclusive superando o nível de produção pré-pandemia. O desempenho da economia teve reflexo direto no mercado formal de trabalho. Entre as quinze maiores economias do país, Santa Catarina é o estado de maior crescimento do emprego nos últimos 12 meses (até outubro), 9,6%. A média brasileira apresentou crescimento de 7,5% no período.


Fonte: ASCOM Governo de Santa Catarina